Ciclic
investimento-bancos-ou-corretoras

Investir em bancos ou corretoras? Entenda as diferenças

Os produtos financeiros dos bancos quase sempre são escolhidos pelos investidores que querem ganhar juros com as aplicações dos seus recursos. Mas, nem sempre eles oferecem os melhores ativos do mercado.

A educação financeira ainda está em falta no Brasil e isso faz com que as corretoras de investimentos não sejam vistas com bons olhos. No entanto, com a crise econômica, elas têm mostrado que é possível fazer o dinheiro render mais do que no seu banco. Para chegar a essa conclusão, precisamos antes entender o que são os investimentos financeiros e para que eles servem.

 

Os investimentos financeiros

A ideia de aplicar o dinheiro é bastante objetiva – fazer o seu recurso financeiro render mais do que renderia se ficasse simplesmente guardado em casa. Muito mais do que isso, esse hábito pode te fazer conquistar a independência financeira.

Tente entender isso de forma prática – você decide que vai poupar 50 reais todos os meses. Então, se fizer isso guardando o recurso em casa, no final de 10 meses, você terá simplesmente 500 reais e nada mais. Isso é considerado ruim porque nesse período de 10 meses há a inflação, que nada mais é do que o aumento relativo no preço dos produtos – todos os produtos e serviços são reajustados de tempos em tempos, sabia?

Então, se você deixa o seu dinheiro “parado” em casa, você perde o seu poder de compra.

Tem um exemplo bastante simples, considere! 

Você vai até uma loja e decide comprar uma televisão. Descobre que ela custa 1 mil reais. Então, parcelar não é uma boa alternativa porque você pagaria juros e, obviamente, pagaria mais caro pelo produto. Assim, você tem a incrível ideia de juntar dinheiro durante o ano para comprar o produto à vista e conseguir aquele bom e velho desconto. 

O que você faz?

Você poupa 100 reais do seu salário durante 10 meses do ano seguinte. Logicamente, ao final desse período, você tem 1 mil reais, certo? Essa conta é fácil né. Mas, quando você vai à loja, descobre que os produtos sofreram uma inflação de 10% no período e isso quer dizer que a sua televisão sofreu um reajuste de 100 reais, passando a custar 1,1 mil reais.

A conclusão que se tira é a de que você ainda não tem o valor para comprar a sua televisão à vista, sendo que será necessário poupar 100 reais por mais um mês. Isso é a inflação, vista de forma bastante simplificada.

 

mulher-com-economia-investimento-financeiro-ciclic

 

Bom, de forma também simples, é por isso que os investimentos financeiros são recomendados – porque eles te pagam juros e você não perde esse poder de compra, assim, se a inflação sobe suas aplicações também rendem. Se somarmos o tempo nessa conta toda, teremos a ação dos juros compostos.

O seu dinheiro de hoje valerá muito mais amanhã. Imagine isso no longo prazo, daqui há algumas décadas. É dessa forma que as pessoas ricas ficam cada vez mais ricas. O grande segredo, assim sendo, é reconhecer quais os produtos financeiros que tem melhores rendimentos, ou seja, que rendem valores que ficam acima da inflação no período. Agora vamos entender como são os produtos financeiros dos bancos

 

Produtos financeiros dos bancos

Antes de começarmos esse tópico, temos que entender que os bancos são instituições privadas ou do governo que funcionam exatamente como qualquer outra empresa – precisam bater metas periódicas e acumular ganhos (lucros). E os bancos são as empresas que mais lucram todos os anos.

Agora, vamos pensar no caso de outros setores. Pizzas! Vamos falar de pizzas. Na sua cidade existem quantas pizzarias? Muitas, provavelmente. E ainda que o foco delas sejam vender pizzas, você sabe que “uma pizza não é igual à outra”, não é? Umas usam temperos diferentes, outras apostam na massa e existem aquelas que têm preços mais acessíveis, por exemplo. Ainda que sejam pizzas, elas são diferentes.

Nos bancos, acontece o mesmo. Praticamente todos os bancos têm previdências privadas, títulos de capitalização, investimentos em rendas fixas, fundos de investimentos… Mas cada um é de um jeito, com suas características.

Por que estamos falando disso? Pense que você esteja interessado em adquirir um Certificado de Depósito Bancário (CDB), que é um título da renda fixa, então, o que teria que fazer? Ir até o seu banco para conhecer o produto. Até aí, tudo bem.

Veja também: Você sabe o que é cálculo de juros e como tirar proveito deles?

Mas e se você descobrisse que o banco concorrente tem um CDB com as mesmas especificidades, mas que paga uma rentabilidade melhor… E agora? Você teria que ir nesse banco concorrente abrir uma conta para poder adquirir o produto.

E se mais tarde você quisesse aplicar dinheiro para o futuro dos seus filhos em um fundo de investimento e soubesse de uma opção em um terceiro banco que é a mais vantajosa do momento… Teria que abrir uma nova conta, nesse novo banco. Consegue entender a dificuldade que você tem ao investir dinheiro diretamente nos bancos?

Agora, e se nós te falarmos que existem as corretoras de investimentos, que são agências que podem aplicar o seu dinheiro em qualquer produto de qualquer banco do país, você teria interesse?

Por que investir dinheiro em corretora de investimentos?

Mas, calma. Essa ideia de que as corretoras de investimentos têm muito mais diversificação de produtos financeiros do mercado, podendo aplicar em qualquer um deles, é apenas uma das vantagens de ter uma conta em uma corretora – existem muitas outras. Nós separamos alguns tópicos para você notar a diferença. Confira!

  • Custos: 

    Outra vantagem de investir através de uma corretora é o fato de ela ter melhores condições de custos – muitas dão isenção em taxas de custódia e corretagem para aplicações feitas na renda fixa (LCI, LCA, CDB, LC). Isso não acontece em bancos.

  • Especialistas

    Também podemos considerar o fato de que as corretoras estão totalmente focadas nos investimentos financeiros, ou seja, no que diz respeito a ganhar dinheiro com a rentabilidade das aplicações financeiras. Logo, os profissionais ficam alertados sobre pontos importantes, como a queda dos juros, inflação, índices, taxas, custos, etc. Já os bancos são empresas, lembra? E eles precisam lidar com muito mais opções bancárias, como transferências, cheques, empréstimos, cartão de crédito e isso nada a tem a ver com os investimentos financeiros.

  • Rentabilidade

    Esse ponto é muito fácil de ser analisado. Se você tem uma gama maior de opções para escolher, consequentemente terá mais oportunidade de encontrar as aplicações que são rentáveis para você, ou seja, aquelas que geram mais lucros. Se existe um banco que paga 92% do CDI e outro que paga 100% e você está em uma corretora, basta escolher qual produto vai aplicar o dinheiro.

 

E a Ciclic?

Na Ciclic, você encontra respostas para todas as suas perguntas sobre investimentos. A empresa é jovem, conectada e antenada, e surgiu para descomplicar a vida de quem se esforça para poupar.

“Nós inovamos em previdência. Oferecemos uma alternativa prática, fácil e mais rentável do que a poupança. Simplificamos as coisas para que qualquer um possa entender e investir com segurança. Somos aprovados e regulados pela Superintendência de Seguros Privados (SUSEP) e quem administra o dinheiro é BB Gestão de Recursos Distribuidora de Títulos e Valores Mobiliários S.A., a maior gestora de recursos do Brasil”, afirma o CEO Raphael Swierczynski.

 

Que tal fazer planos e começar a poupar hoje mesmo para atingir seus objetivos?
A Ciclic é uma plataforma financeira que te ajuda a realizar. Conheça!

Fazer Simulação de Previdência

 

Deixe seu melhor e-mail para receber nossos conteúdos