Ciclic
momento-ideal-guardar-dinheiro

Momento ideal para guardar dinheiro: quando começar?

Nós sempre ouvimos falar que é importante guardar algum dinheiro para o futuro, mas quando começar a fazer isso?

Com certeza, um dos conselhos mais repetidos e ouvidos por aí é que não se deve gastar todo o dinheiro ganho. A importância de poupar para o futuro sempre é ressaltada, de modo a não passar por preocupações quando essa época chegar.

Porém, por mais que nós escutemos esse conselho por quase toda a vida, não fica muito claro quando é o melhor momento para começar a guardar: quando já estivermos em uma posição mais estabilizada da vida ou o quanto antes.

Essa decisão pode fazer toda a diferença no futuro. Por isso, é muito importante saber quando começar a guardar dinheiro para não ser pego de surpresa!

 

Quando é o melhor momento para começar a economizar?

Muitas pessoas procuram por uma resposta exata, como “ você deve começar a poupar com 25 anos”, por exemplo. Porém, não há como dar essa resposta com total certeza, e quem o fizer pode estar enganado.

A vida de cada pessoa é diferente: alguns começam a trabalhar mais cedo, outros mais tarde. Alguns jovens optam por apenas trabalhar, outros por apenas estudar, enquanto outros ainda fazem as duas coisas ao mesmo tempo.

Suas despesas também são diferentes: enquanto alguns já começam a ajudar financeiramente em casa, outros não têm nenhuma despesa, a não ser aquelas contraídas por eles mesmos.

No fim das contas o melhor momento para guardar dinheiro é o quanto antes. Quem começar a fazer isso mais jovem terá mais dinheiro acumulado no futuro, ao passo que aqueles que não se preocuparem muito com isso podem enfrentar algumas dificuldades em momentos mais urgentes.

Para saber quando é o melhor momento, é importante analisar alguns aspectos nas nossas vidas e ponderar quando é a hora.

familia-guardando-dinheiro

 

O que analisar para saber quando começar a guardar dinheiro?

Anteriormente, foi citada a idade de 25 anos, que é tida por muitos como uma faixa etária adequada para começar a poupar. Mas não é sempre que isso se aplica.

Vamos tomar como exemplo um pai de família, que é casado, tem dois filhos e não recebe um salário muito alto em seu emprego atual. Como ele tem muitas despesas e um ganho relativamente baixo, economizar nessa época da vida pode fazer com que as contas não fechem.

Porém, o mesmo homem conseguiu uma promoção em seu emprego, o que aumentou bastante sua renda. Se o valor que ele recebia antes era suficiente para manter a casa, então o valor que entrará a mais será realmente um “extra”. Agora sim, é um ótimo momento para guardar dinheiro e garantir um futuro melhor!

Outro exemplo: uma jovem, de 19 anos, tem um trabalho em que ganha bem e não precisa pagar nenhuma despesa, a não ser sua fatura do celular. Está mais do que claro que esse é um ótimo momento para começar a poupar, já que isso não a fará falta.

Porém, há que se ressaltar: quando nós falamos “fazer falta”, é faltar dinheiro para arcar com os custos fixos, como transporte, alimentação, educação e lazer, por exemplo. Depois de arcar com esses compromissos, parte do excedente pode ser guardado para o futuro.

O mesmo exemplo também pode ser aplicado para pessoas de diferentes faixas etárias e condições atuais: tudo depende de cada caso.

>> Por que temos vergonha de falar sobre dinheiro <<

Quanto guardar por mês?

É importante abrir um parêntese aqui. É claro que guardar dinheiro é uma excelente escolha, mas não é preciso guardar o salário inteiro e ficar apertado no restante do mês.

O que é realmente aconselhável é não gastar todo o dinheiro sem ter guardado nada, pois isso pode fazer com que daqui a 25 ou 30 anos essa pessoa não tenha a condição que queria. Porém, gastar com aquilo que a pessoa gosta não só é importante, mas sim necessário.

Em relação ao valor guardado por mês, pode ser 10%, 15% ou 20% do salário, por exemplo. Ao fazer deste um “compromisso voluntário”, você já se condicionará a sempre poupar e saberá como administrar seus recursos de uma forma muito mais sábia.

As economias podem vir até mesmo de coisas simples: trocar um café da manhã na padaria por um café em casa, não almoçar fora todos os dias sem necessidade e ir trabalhar usando o sistema de transporte público em alguns, por exemplo. Isso já ajuda bastante a poupar dinheiro.

 

jovem-subindo-escada-evolucao-finaneira

 

Onde investir o dinheiro?

É claro que o dinheiro acumulado não ficará guardado debaixo do colchão. É preciso escolher uma alternativa mais segura e ao mesmo tempo rentável, em que o valor possa aumentar gradativamente.

A poupança não é a melhor das opções para guardar dinheiro, já que sua rentabilidade é bem baixa, de 0,5% ao mês, em média. Uma ótima opção, tão segura quanto e que apresenta uma rentabilidade maior, é a previdência privada.

Para isso, basta escolher o plano que melhor atenda às necessidades de cada pessoa e investir para o futuro. A rentabilidade média da previdência privada, também chamada de previdência complementar, é de 0,7%, embora possa variar de acordo com o fundo de investimento escolhido.

Essa diferença pode parecer pequena, mas com certeza não é: guardar R$ 1.000 por 25 anos, com juros de 0,5% ao mês, resultará em um total de R$ 692.989,17, ao passo que aplicar o mesmo valor, durante o mesmo tempo, mas com rentabilidade de 0,7% ao mês, resultará em R$ 1.015.228,55. A diferença é de mais de R$ 300.000!

Portanto é possível dizer que o momento ideal para guardar dinheiro é o mais cedo possível, sem colocar o orçamento em risco e com o valor aplicado em um investimento seguro e rentável, como a previdência complementar. Assim, com toda certeza, o futuro será muito mais gostoso e confortável.

 

Deixe seu melhor e-mail para receber nossos conteúdos