Ciclic

Vai morar sozinho? 33 coisas que você TEM de saber para não gastar demais

Assustado com a quantidade de contas para pagar? Descubra como guardar dinheiro no final do mês

Jovens têm saído da casa do pais cada vez mais tarde no Brasil. Um estudo do IBGE revelou que 1 a cada 4 brasileiros entre 25 a 34 anos ainda vive com a família. Casamentos tardios, dificuldade para se sustentar sozinho e vida estudantil prolongada justificam esse cenário.

Por conta da demora em ter a própria casa, a nova geração tem sido chamada de “canguru”– fica sempre ali, na cola dos pais.

Acontece que após tantos anos de comodidade e tranquilidade na casa da família, a maioria dos jovens entra em choque quando finalmente vão morar sozinhos. A realidade de contas a pagar e os cuidados exigidos com um lar próprio podem ser assustadores a princípio mas existem hábitos que podem ser revistos para economizar!

Entrevistamos jovens adultos que estão passando ou já passaram por essa situação e separamos 33 dicas para você não gastar demais e conseguir poupar, mesmo morando sozinho e pagando as próprias contas: 

  1. Faça sua própria comida. Sai muito mais barato do que pedir delivery ou ir a restaurante o tempo todo.

 

  1. Pesquise os preços no mercado. Nada de sair enchendo o carrinho sem olhar quanto custa cada item custa. Compare tudo.

 

  1. Sempre vá às compras com uma lista. Mantenha-se firme e não compre apenas por impulso.

 

  1. Faça contas. Sempre. E mais um pouco. Não gaste mais do que você ganha.

 

  1. Seja racional e faça seu vale-refeição durar o mês inteiro. Se você se empolga e só vai almoçar em restaurantes caros, o benefício acaba logo e você terá de tirar dinheiro do próprio bolso para se alimentar.

 

  1. Leve lanches de casa para o trabalho. Pode acreditar: sai bem mais em conta do que comprar todo dia alguma coisinha na padaria ou na lanchonete próxima ao seu emprego.

 

  1. Repense a necessidade de diarista. Você precisa mesmo que alguém limpe sua casa duas ou três vezes por semana? Não funcionaria bem com menor frequência? Ou será que você não daria conta de fazer sozinho? Imagine o tamanho da economia.

 

  1. Apague a luz e desligue a TV se não estiver usando. Simples assim. Sua conta de energia virá mais baixa.

 

  1. Tome banhos mais rápidos. Você vai gastar menos água e energia (ou gás).

 

  1. Um café no meio da manhã, outro à tarde, outro após a reunião… Parecem gastos pequenos, mas quando somados representam um valor considerável ao final do mês. Diminua a frequência dos cafezinhos que você compra.

 

  1. Vá com calma na decoração. Poder enfeitar e decorar a própria casa é uma delícia, mas cuidado para não gastar demais com itens que podem esperar mais um pouco.

 

  1. Lave sua própria roupa – ou pelo menos boa parte dela. Sai mais em conta do que levar tudo o que você usa à lavanderia.

 

  1. Diminua as saídas com a galera. Barzinho, balada e restaurante a toda hora custa bem caro. Que tal chamar os amigos para uma reunião caseira? O gasto será menor – e  lembre de falar que cada um deve trazer sua bebida.

 

  1. Compre menos roupas e sapatos. Será que você precisa de tanta coisa assim?

 

  1. Vai pendurar um quadro? Quer montar um móvel? Precisa consertar o chuveiro? Não precisa pagar um prestador de serviços sempre que tiver algo para resolver em casa. Tente pedir ajuda a amigos e familiares ou aprenda a fazer sozinho. Não faltam vídeos no Youtube e tutoriais na Internet.

 

morar sozinho poupar dinheiro

 

  1. Fique de olho em promoções. Na hora de montar e decorar a própria casa, faça uma lista dos itens que você mais precisa e aproveite promoções de troca de mostruário ou queima de estoque para fazer compras inteligentes e bem mais em conta.

 

  1. Repense a necessidade de pagar academia. Será que a sala de ginástica do seu condomínio não é suficiente? Se você não tem essa comodidade, que tal correr e caminhar nas ruas, parques ou praças próximos de sua casa?

 

  1. Alimentos congelados e processados, além de serem pouco saudáveis, pesam no bolso. Prefira legumes e verduras in natura. Eles são baratos e rendem pratos deliciosos e saudáveis.

 

  1. Dê presentes mais modestos a amigos e familiares. Eles sabem que agora você tem suas próprias contas para pagar e vão entender a situação.

 

  1. Anote seus gastos. Todos eles, mesmo os menores. Crie uma tabela com todas as despesas mensais e controle seu dinheiro.

 

  1. Você finalmente mora sozinho e poderá ter todos os bichinhos de estimação que sempre sonhou – e que sua família nunca quis ter. Cuidado! Na empolgação, muitas pessoas adotam animais e se esquecem dos custos mensais que eles trazem (pet shop, remédios, alimentação, hotelzinho… Além de, em alguns casos, do próprio alto custo da compra em si para algumas raças). Ponha tudo isso na balança.

 

  1. Quer fazer uma receita especial mas não tem batedeira? Precisa pendurar uma cortina mas não tem furadeira? Vai viajar mas não tem uma mala do tamanho que precisa? Pense bem antes de comprar itens que raramente irá utilizar. Peça emprestado a conhecidos que já tenham.

 

  1. Pague o cartão de crédito sempre em dia. Nunca entre no rotativo – os juros são abusivos e isso prejudicará demais suas finanças pessoais. Se você não consegue fazer isso, melhor cancelar o cartão.

 

  1. Faça uma renda extra. Já pensou em usar seus conhecimentos, habilidades e até gostos pessoais para fazer uma grana a mais? Cuidar de cachorros, vender bolos e doces, fotografar eventos… Tudo pode ser um meio de aumentar sua renda mensal.

 

  1. Morar sozinho é aceitar as marmitinhas que seus pais fazem com tanto carinho e sempre mandam você levar para casa a cada vez que os visita! Além de ser deliciosa e incomparável, a comida de mãe ajuda a gastar menos no final do mês.

 

  1. Planeje bem a compra dos itens mais caros, como máquina de lavar, geladeira e fogão. Cuidado para não se endividar à toa.

 

  1. Compre primeiro os itens essenciais para a casa (e em pouca quantidade). Por exemplo: é claro que você necessita de lençol, toalha de banho, talheres, pratos, copos – são coisas básicas. Mas você não precisa ter vários conjuntos deles logo de início.

 

  1. Que tal um chá “open house”? Pode ser uma boa ideia para reunir os amigos pela primeira vez na sua casa e ganhar aquelas coisas que você nem se lembrava que precisava – do abridor de garrafa à fruteira. Parece que não, mas essas pequenas coisas pesam no bolso!

 

  1. Planeje seu cardápio semanal com aquilo que está na despensa e na geladeira. Lembre-se: desperdício de comida é desperdício de dinheiro. Não deixe nada estragar e só compre o que você realmente vai consumir. Confira oito dicas para fazer a geladeira e a despensa trabalharem a seu favor!

 

  1. Lave roupa apenas quando a máquina estiver cheia. Ao fazer várias lavagens de poucas peças, você acaba gastando muito mais água! Fique de olho no desperdício – e na conta alta que você terá que pagar.

 

  1. Mantenha a calma e os pés no chão com aqueles sonhos de consumo muito caros – adega, máquina de café descolada, home theater… Simplesmente aceite que não é possível comprar tudo de uma vez, ou você ficará endividado por um bom tempo.

 

  1. Repense o pacote de internet, telefone fixo e TV a cabo: você precisa mesmo de tudo o que é oferecido por um preço super alto ou há pacotes mais em conta?

 

  1. Saiba investir o dinheiro que sobra a cada mês. Estabeleça objetivos de curto, médio e longo prazo e veja seus sonhos se realizarem.

conceito de poupar dinheiro

Não deixe de ver: 10 hábitos que realmente funcionam para guardar dinheiro!

É imprescindível que, ao morar sozinho, você identifique nos seus hábitos financeiros o que está causando desajuste no seu orçamento. Fique atento aos detalhes e não deixe para poupar depois o que pode ser poupado agora!

Conhece mais alguma dica valiosa que pode ajudar quem está começando nessa jornada de morar sozinho?

Deixe nos comentários e aproveite para conhecer os serviços de investimento na previdência privada que a Ciclic oferece!

Deixe seu melhor e-mail para receber nossos conteúdos