Ciclic
duvida-previdencia-privada-social

Diferenças Previdência privada X previdência social

Muito se fala sobre a previdência social e a previdência privada, mas será que nós conhecemos todas as diferenças entre elas?

Provavelmente, um dos conselhos mais dados por aí afora é o de guardar dinheiro para o futuro. Dificilmente alguma pessoa que queira ter bastante conforto em sua vida quando for mais velho não vai concordar com isso.

Existem várias formas de investIr seu dinheiro, aplicar em imóveis e ações, entre outros. Porém, um método que pode ser bem mais fácil do que esses é o da previdência.

Existem dois tipos: a previdência privada, também conhecida como complementar, e a previdência social. Elas são bastante diferentes entre si, e compreender essas diferenças é essencial para saber o que esperar de cada uma delas e como elaborar os melhores planos.

Previdência Privada x Previdência Social: entenda as principais diferenças

duvida-previdencia-privada-ou-social

 

Esses dois tipos de previdência diferem em vários pontos. Para ficar mais fácil, tais informações estarão divididas por tópicos, com as características de cada uma delas.

Obrigatoriedade da Contribuição

A previdência social é um conjunto de serviços que tem como objetivo resguardar o trabalhador, como seguro-desemprego e auxílio-doença, entre outros. Porém, o benefício que mais chama a atenção é realmente a aposentadoria.

Todo trabalhador formal já tem uma parte de seu salário destinada à previdência social, cujo desconto é feito automaticamente. Portanto, ele não tem a opção de deixar de contribuir caso deseje.

Já a previdência privada é completamente diferente: ela é um investimento completamente opcional. Portanto, as pessoas interessadas devem procurar por um banco ou outro agente financeiro para contar com um plano de previdência.

Mesmo trabalhadores informais ou pessoas que não trabalhem podem optar pela previdência privada, já que esta não exige nenhuma renda mínima ou atividade registrada.

 

Segurança

A previdência social sempre foi vista como algo bem seguro, em que todos os beneficiários sempre teriam sua renda garantida. Tanto isso é verdade que as condições de empréstimo e financiamento para aposentados e pensionistas do INSS são melhores.

Apesar disso, há um pacote de mudanças na previdência em jogo que pode alterar bastante as condições existentes até hoje.Por isso, para evitar passar por problemas ao contar apenas com os recursos da previdência social, uma excelente opção é contar com a previdência privada, que pode ser fechada (acessível apenas a determinados grupos de pessoas) ou aberta (acessível a todos e administrada por bancos e demais agentes financeiros).

Assim, o contribuinte poderá contar com a previdência social, mas também com a privada, que como o próprio nome indica, é um complemento para sua renda.

 

observando-diferencas-previdencia-complementar-e-social

 

Facilidade de resgate

O intuito de investir em uma previdência é sempre o de guardar para o futuro, a longo prazo. Porém, pode ser que aconteça algo inesperado, como uma boa oportunidade de investimento ou até mesmo um problema de saúde, em que o dinheiro guardado seria muito importante.

O valor da previdência social só é liberado através da aposentadoria, invalidez ou tempo de contribuição, algo que pode demorar muito, diferente da previdência privada, cujos valores podem ser resgatados antecipadamente e você pode usar o resgate a pequeno, médio ou longo prazo.

 >> Aproveite e faça uma simulação da sua previdência privada <<

Nesses casos, há vezes que o contribuinte deve arcar com o pagamento de algumas taxas e multas por estar resgatando o valor antes da data prevista, mas assim dando a liberdade do resgate antecipado.

investimento-dinheiro-seguro

Liberdade no valor depositado

Os descontos da contribuição previdenciária incidem mensalmente no pagamento dos trabalhadores. Não há como optar pelo pagamento de um valor diferente ou simplesmente não contribuir.

A previdência privada já é muito mais livre quando se trata disso. A pessoa pode, por exemplo, contribuir mensalmente, anualmente ou apenas uma vez, sem a obrigação de contribuir novamente em determinado período de tempo.

O mais recomendável é começar a investir na previdência privada e fazer isso durante todos os meses, para garantir um resgate ainda maior no futuro. Porém, não existe nenhuma obrigação.

O que pode existir, caso a pessoa prefira, é firmar um compromisso com o banco e autorizá-lo a descontar certa quantia por mês da conta. Isso, porém, é opcional.

Resgate mensal x resgate total da previdência

Ao se aposentar, a previdência social se encarregará de pagar o contribuinte mensalmente, com um valor que varia de acordo com todas as contribuições que foram feitas. Não há como resgatar todo o valor de uma única vez.

Já a previdência privada permite que o saque seja feito apenas uma vez ou mensalmente, conforme cada pessoa preferir. A opção pela forma de saque é feita logo no início da previdência privada e não pode ser alterada depois, então é preciso tomar cuidado na hora de escolher.

 

Opte pela previdência privada e tenha um futuro mais seguro

Fica evidente que, por mais que a previdência privada não seja obrigatória, ela é extremamente recomendável, já que pode ajudar a ter uma vida mais confortável no futuro.

Além disso, por se tratar de um investimento, optar por essa alternativa também ajuda o contribuinte a ter uma maior responsabilidade financeira e entender um pouco mais sobre o mundo dos investimentos.

Agora que nós já conhecemos as principais diferenças entre a previdência social e a previdência privada, fica bem claro que, para uma aposentadoria tranquila e com um melhor padrão de vida ou um investimento seguro, o melhor é aliar as duas e obter todos os seus benefícios!

 

Deixe seu melhor e-mail para receber nossos conteúdos