Ciclic

Como organizar a vida financeira: 5 super dicas

Saiba o que fazer para colocar as contas em dia e ainda por cima conseguir guardar algum dinheiro para o futuro

Dinheiro nunca é demais, mas mesmo aqueles que ganham um bom salário quando comparado com a média nacional, muitas vezes se perdem em meio às finanças por acabar gastando mais do que poderiam. Saber como organizar sua vida financeira é uma verdadeira arte, mas isso não significa que não seja possível manter as contas sempre equilibradas.

Muitos dos conselhos mais propagados pelos economistas são conhecidos do grande público, mas infelizmente não são todas as pessoas que os colocam em prática. Sendo assim, o tempo vai passando e as finanças não acompanham o ritmo. O resultado é uma vida financeira sempre “no limite”.

Não se trata de deixar de fazer as coisas que você gosta ou não gastar nenhum centavo a mais, mas sim de organizar as coisas e começar a planejar o seu futuro financeiro.

Nesse artigo, trazemos 5 dicas para que você possa colocar as contas em dia e deixar os tempos de vacas magras no passado.

 

1 – Assuma o controle

Não tem jeito. Se você quer colocar a casa em ordem, a primeira coisa que precisa saber é qual é a sua situação atual. Sendo assim, o primeiro passo de como organizar sua vida financeira e anotar todos os seus ganhos e gastos em uma planilha, por mais simples que ela seja.

A partir do momento que você sabe e entende onde o seu dinheiro está indo você começa a pensar duas vezes antes de comprar certos itens supérfluos. Será que você precisa mesmo comprar um par de sapatos novo todo mês ou em alguns momentos seria melhor deixar esse dinheiro guardado? Veja treze dicas de como economizar em casa


2 – Defina objetivos claros 

Agora que você assumiu o controle é hora de dar um direcionamento. Definir objetivos claros de quanto você pretende poupar ou quais sonhos pretende realizar ajuda bastante a perceber o quão perto (ou longe) você está da sua meta.

Mais importante do que isso, ter uma meta de longo prazo e algumas metas de curto prazo certamente vão te deixar mais motivado a seguir em busca daquilo que você planejou. Psicologicamente, é importante que você tenha a sensação de que está mais próximo de um objetivo a cada dia que passa.


3 – Tenha um orçamento

Para muitos, ter um orçamento significa apenas gastar menos do que se ganha. Esse é um bom ponto e você pode encarar essa ideia como um primeiro passo. Porém, ser mais específico em seu orçamento ajuda a compreender como certas coisas nos levam mais dinheiro do que imaginamos.

O ideal é definir percentuais, e não valores fixos. Por exemplo, 10% da sua renda deve ser destinada aos investimentos todos os meses. Assim, não importa se você ganha R$ 3 mil ou R$ 30 mil, a proporção que você estará guardando todos os meses será a mesma. Estabeleça esses percentuais para lazer, habitação, transporte, alimentação e qualquer outro grupo de atividades.


4 – Tenha uma reserva de emergência

Muitas pessoas ainda fazem confusão com “ter uma reserva de emergência” ou “ter algum dinheiro aplicado”. Embora ambos sejam “dinheiro guardado”, há uma grande diferença no propósito de ambos. O ideal é que você mantenha essas quantias em locais separados.

A reserva de emergência deve estar presente no seu planejamento. É aquele dinheiro que você guarda todos os meses em um local e que você deve utilizar caso fique doente ou precise fazer um reparo no seu carro. Já o dinheiro destinado ao investimento serve para incrementar seu patrimônio, e só deve ser mexido se for um bom negócio. Não deixe de ver seis hábitos que podem ser revistos para economizar


5 – Faça investimentos

Infelizmente, muitas pessoas ainda associam o termo “investimento” a ter grandes somas de dinheiro para aplicar. Isso não poderia estar mais distante da realidade. A partir do momento que você está apto a poupar você também está pronto para investir.

Há diversas alternativas para serem consideradas e sempre é preciso levar em consideração o seu perfil. Investir em previdência privada, por exemplo, não é algo que custa caro – na verdade, com R$ 1 já é possível começar – e isso vai ajudar bastante você a ter um futuro muito mais tranquilo.

>> Faça sua simulação de investimento na previdência privada <<


Equilíbrio é essencial

Quem estuda um pouco de economia sabe que o principal conceito quando se fala de como organizar sua vida financeira está atrelado à palavra equilíbrio. Não se trata de deixar de viver o presente para guardar todo o seu dinheiro para o futuro. E não se trata de esbanjar hoje e não ter nada para o dia de amanhã.

Em tudo o que você for fazer e tiver relação com o dinheiro, o mais importante é sempre buscar o tal do equilíbrio. É por essa razão que a organização financeira é tão importante, pois sem ela é como se estivéssemos caminhando sem rumo para algum lugar sem saber ao certo onde a vida vai nos levar.

Pode ser até que o resultado seja bom, mas você passa a depender de um futuro incerto. O que queremos que você tenha em mente é que mantendo as suas contas organizadas você pode aproveitar o hoje da mesma maneira, mas sem se descuidar do futuro.  

Por isso, nada melhor do que seguir o conselho de especialistas em investimentos como o pessoal da Ciclic. Que tal garantir a melhor escolha para o seu futuro hoje mesmo?

Deixe seu melhor e-mail para receber nossos conteúdos