O que é taxa Selic e por que todo mundo se assusta quando ela cai?

Por Marketing Ciclic0

Índice definido pelo Banco Central é usado para manter a inflação sob controle e para estimular a economia

Se você costuma acompanhar o noticiário econômico, certamente já se deparou com matérias falando sobre a famosa “taxa Selic”. Porém, definir exatamente o que é Selic é uma dúvida que muitos brasileiros têm. E quando ela cai, aqueles que têm investimentos já arregalam os olhos.

Mas por qual razão exatamente isso acontece? Para compreender o impacto dessa taxa em nossas vidas, precisamos entender primeiro como ela é determinada e qual a razão dessa taxa existir. Nesse artigo, vamos detalhar esse assunto para que você saiba como tirar proveito dos momentos de alta ou baixa.

A taxa de juros no Brasil

Quem determina a taxa de juros no Brasil é o Banco Central. Esse índice é utilizado pelo órgão tanto para manter a inflação sob controle quanto para estimular a economia. A ideia é que sempre se encontre um equilíbrio para manter a economia girando da forma mais igualitária possível.

Por exemplo, quando a taxa de juros cai, fica mais barato para a população ter acesso ao crédito, ou seja, os empréstimos e os financiamentos se tornam mais acessíveis e isso estimula as pessoas a consumirem mais. E inclusive,  se a indústria não estiver preparada, um aumento na demanda pode fazer os preços subirem.

economia o que é selic

Do lado oposto, quando os juros sobem, o acesso ao crédito também fica mais caro e, portanto, mais restrito. Assim, as pessoas consomem menos e preferem recorrer aos investimentos, que muitas vezes se tornam mais rentáveis. Ou seja, “falta” dinheiro no mercado para financiar atividades básicas, pois as pessoas preferem guardá-lo.

Veja também: 05 super dicas para organizar sua vida financeira!

Por dentro do índice: o que é Selic?

Selic é uma sigla que significa Sistema Especial de Liquidação e Custódia. Esse índice foi criado em 1979 pelo Banco Central e pela Anbima (Associação Brasileira das Entidades dos Mercados Financeiro e de Capitais) visando tornar mais acessível e transparente a negociação de títulos públicos.

O índice Selic é definido de forma eletrônica, levando-se em consideração as posições diárias das instituições financeiras. Além disso, a Selic reflete também a taxa de juros média dos títulos federais negociados com os bancos.

Como ela é considerada uma “taxa-base”, isso significa que ela é usada como referência por todas as instituições financeiras do país. Por essa razão, ela influencia a economia como um todo e ficar atento às suas movimentações é uma das tarefas daqueles que trabalham com investimentos.

A reunião do Copom

As decisões sobre aumentar ou reduzir a taxa Selic são tomadas nas reuniões do Copom (Comitê de Política Monetária). Essas reuniões ocorrem a cada 45 dias e duram dois dias. No primeiro dia são analisados todos os dados disponíveis com relação à liquidez e o funcionamento do sistema bancário.

No segundo dia, os membros do comitê votam. O Copom é composto pelos membros da diretoria do Banco Central (além do presidente, pelo menos outras oito pessoas). No primeiro dia da reunião, chefes dos sete principais departamentos do Banco Central também participam, mas com foco na apresentação de informações.

Além de divulgar uma ata de reunião informando a taxa Selic vigente bem como as razões pela manutenção, pelo aumento ou pela redução do índice, o Copom divulga ainda um relatório sobre a inflação no país ao final de cada trimestre e apresenta as suas projeções com relação ao tema para os meses seguintes.

Você também pode gostar de: Restituição do imposto de renda - O que fazer com o dinheiro?

A taxa Selic e os investimentos

Agora que você entendeu um pouco mais sobre o que é Selic, chegou a hora de compreender por que muitos se assustam quando esse índice cai. Assim como a queda é positiva para aqueles que precisam de crédito, seja para tomar um empréstimo ou para um financiamento, ela pode ser também uma má notícia para quem possui investimentos.

Aplicações como renda fixa, poupança e CDBs têm seus rendimentos atrelados, de forma direta ou indireta, ao percentual da taxa Selic. Isso significa que se ele cai, os juros mensais sobre o seu investimento também caem, e como consequência disso seu capital se valoriza menos.

Obviamente, essa não é uma relação direta, pois há outras variáveis envolvidas, mas podemos apontar a taxa Selic como um dos fatores determinantes para essa relação. É por essa razão que, para os investidores, quedas bruscas na taxa de juros nem sempre são bem-vindas.

conceito de economia

Juros baixos: o que fazer?

Isso quer dizer que juros baixos indicam que não é um bom momento para investir? De forma alguma. Investir é algo que deve fazer parte da sua rotina, seja em períodos de alta ou baixa da taxa Selic. Como já mencionamos, entender o que é Selic é apenas um item nessa equação.

Ou seja, independente do patamar em que a taxa de juros se encontre, sempre haverá uma alternativa que possa se adequar às suas necessidades. Otimizar os seus investimentos e maximizar o máximo possível os seus rendimentos é sempre um plano que deve estar em seus objetivos.

Agora que você já sabe o que é Selic, sabe que não pode deixar de investir!

 

Faça sua simulação!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

veja também outros posts de Investimentos

Rentabilidade negativa: não tenha mais medo dela!
Investimentos / 13 de agosto de 2018
Rentabilidade negativa: não tenha mais medo dela!
Entenda as oscilações dos investimentos e saiba como agir para tirar o máximo proveito de sua previdência privada Você, que já é cliente da...
Renda fixa: o que é a rentabilidade financeira com oscilação de ganhos?
Investimentos / 16 de julho de 2018
Renda fixa: o que é a rentabilidade financeira com oscilação de ganhos?
Vale conhecer um pouco melhor como funciona o mercado e como seu investimento vai evoluir Se você pesquisou, se programou e finalmente conseguiu investir...
Aplicação financeira: o que é a taxa de carregamento e como ela funciona?
Investimentos / 12 de julho de 2018
Aplicação financeira: o que é a taxa de carregamento e como ela funciona?
Essa taxa incide sobre as aplicações da previdência privada e, com um bom plano, pode ser de 0% Abrir um plano de previdência privada...

Veja algumas idéias do que você pode conquistar