Ciclic

7 dicas para juntar dinheiro mesmo no início do seu negócio

Ser empresário ou trabalhar por conta própria – sem a certeza de um salário fixo ao final do mês – não é impeditivo para formar suas economias. Descubra como fazer isso

 

O Brasil tem mais de 7 milhões de microempreendedores individuais (MEI) e é bem provável que você seja um deles. Além disso, segundo o Sebrae, existem 6,4 milhões de empresas no país e 99% delas são classificadas como micro e pequenas (MPE). Ou seja, é cada vez maior o número de pessoas empreendendo e trabalhando por conta própria.

Embora ser o próprio chefe seja o sonho de inúmeros brasileiros, há um aspecto dessa realidade que ainda preocupa muita gente: a questão dos ganhos mensais. Não ter um salário fixo é a grande dificuldade de alguns empreendedores que ainda não conseguem criar uma reserva financeira, justamente por não terem certeza de quanto dinheiro irão ganhar a cada mês.

Mas isso é fácil de resolver seguindo alguns conselhos práticos. Wesley Geovani,  Coaching Money do PROFE e educador financeiro na Pulse Finanças selecionou 7 dicas, para você que é PJ, nunca mais ficar no vermelho e conseguir juntar dinheiro todos os meses. Veja a seguir:

  1. Não misture as contas

Por menor que seja o seu negócio, é preciso separar as finanças pessoais e profissionais. A maioria dos autônomos e pessoas jurídicas ainda têm dificuldade em relação a isso. Mas esse é o primeiro passo para você colocar as contas em ordem.

Mesmo que seu negócio tenha bons rendimentos, misturar os dois assuntos torna tudo mais complicado e dificulta na hora de fazer uma reserva, porque você nunca sabe ao certo quais são seus gastos com a empresa e com a casa.

  1. Controle o quanto você gasta

Se você não consegue ter controle exato sobre os serviços que irão surgir e quanto dinheiro poderá entrar, saiba que a outra ponta está completamente em suas mãos: os gastos. Isso você 

pode – e deve – controlar.

A única forma de conhecer seus custos é anotando-os. Seja em um caderno, aplicativo ou uma planilha, o fato é que você precisa visualizar tudo o que gasta. Essa medida é simples e altamente eficaz. Confira cinco hábitos financeiros que te impedem de economizar!

  1. Tenha uma meta a cumprir

Depois de entender quanto dinheiro você gasta por mês, é hora de colocar uma meta de trabalho a ser cumprida. Em outras palavras: seus ganhos precisarão ser maiores do que os gastos. Com isso em mente, você saberá exatamente o quanto precisa trabalhar para alcançar seus objetivos.

  1. Separe os custos do mês seguinte de seu negócio

Calcule quanto você precisa desembolsar mensalmente com os custos de sua empresa ou com sua prestação de serviço. Inclua tudo: água, luz, telefone, gasolina, pagamentos. Já reserve esse dinheiro para não ter sustos no mês seguinte e continuar com os negócios funcionando perfeitamente, sem precisar misturar as despesas da casa com as da empresa.

 

  1. Corte despesas desnecessárias

Reveja suas despesas e tente localizar custos supérfluos, que podem ser cortados ou minimizados. É inteligente parar de gastar com itens sem importância e destinar seu dinheiro às coisas que realmente fazem sentido para você – e isso varia de pessoa para pessoa.

Por exemplo, se para você é importante tirar férias uma vez por ano com sua família, coloque isso como meta a ser alcançada e calcule quanto precisa ser poupado para realizar o feito.

  1. Forme uma reserva de emergência

O que fazer com o dinheiro que sobra todo mês na conta? Guardar! É fundamental, para a saúde de sua vida financeira, que você consiga ter uma reserva de emergência disponível para qualquer eventualidade. 

Recomenda-se ter uma quantia guardada equivalente a pelo menos três meses de seus gastos fixos mensais. Supondo então que você gaste R$ 5 mil todo mês com as despesas da família, o ideal seria ter pelo menos R$ 15 mil na reserva. Parece muito? Mas não é. Muita coisa pode acontecer – de uma despesa alta não prevista a um problema de saúde que te impeça de trabalhar. Então é bom estar prevenido. 

  1. Invista seu dinheiro

A partir do momento em que você colocou as contas em ordem, adquiriu a capacidade de poupar regularmente e conseguiu formar uma boa reserva de emergência, deve começar a pensar em investir o seu dinheiro.

O investimento deve ser pensado de acordo com cada caso, levando-se em conta os sonhos e objetivos de cada um. Quer trocar o carro? Quer garantir o estudo dos filhos? Quer uma casa maior? Em cima de cada plano, deve-se buscar o investimento ideal. Nessas horas, contar com a ajuda de uma plataforma de investimento ajuda muito.

Agora é hora de colocar todas as dicas em prática. A Ciclic te ajuda a investir e tirar o seu negócio do papel!

Fazer simulação de investimento com a Ciclic

 

Deixe seu melhor e-mail para receber nossos conteúdos