Segurança X investimento agressivo: dá para ter as duas coisas e ainda lucrar?

Por Marketing Ciclic0

Investidor agressivo é aquele que aposta sempre em investimentos que podem ser uma roleta-russa? Veja a seguir como é possível investir alto e manter a segurança nas finanças.

É muito natural ficar inseguro quando o assunto é investir o seu dinheiro, afinal, muitas vezes estamos falando das economias de uma vida, ou a tentativa de começar a guardar dinheiro. A questão é: seria possível ser um investidor agressivo e ainda assim ter segurança?

Primeiro, é preciso refletir sobre o perfil do investidor agressivo. As pessoas podem cometer o erro de associar imediatamente o investidor mais arrojado a alguém que arrisque tudo o tempo todo e isso é uma visão errada.

De fato, o investidor agressivo é aquele que está mais disposto a aceitar riscos, mas é importante frisar que eles devem ser sempre calculados. O objetivo desse investidor é de maximizar seus lucros, mas ele deve entender sobre os riscos e sobre o mercado de investimento.

Mas, porque essa análise? porque o dinheiro está em jogo, e tudo deve ser analisado com cuidado. Um passo em falso e você pode colocar tudo a perder, por isso a palavra-chave para você que está neste perfil é: habilidade.

Para todo investimento, tenha você um perfil  agressivo ou não, deve-se considerar 3 pilares importantes: a liquidez, a segurança e a rentabilidade. O erro mais comum cometido por investidores é traçar estratégias pensando apenas na rentabilidade ou almejando as três ao mesmo tempo.

É pouco provável investir e ter todas elas de uma só vez, mas o que pode ser feito é mesclar os investimentos com a finalidade de ter ao menos duas delas de uma vez. Antes de falar um pouco mais sobre isso, vamos entender melhor estes três pontos:

investidor agressivo

Pilares do investimento agressivo

A liquidez é, basicamente, a velocidade com que você pode transformar um investimento em dinheiro disponível. A segurança é o risco que está disposto a correr por esse investimento, e a rentabilidade é o retorno, lucro, que o investimento pode te oferecer.

Alguns exemplos de investimentos agressivos são ações, fundos de ações, fundos multimercados com investimento em renda variável e que permitam alavancagem (um mecanismo em que o investidor opera volumes financeiros maiores que seu patrimônio) e derivativos.

Não deixe de ver - Planejamento financeiro: 10 projetos de vida fantásticos para te incentivar!

Deu para entender um pouco a lógica desses investimentos? Separamos algumas dicas para te ajudar:

1- DIVERSIFIQUE

Uma maneira de manter os seus investimentos em controle é diversificar seu campo de atuação. O que quer dizer? Que os investidores agressivos também devem ter uma parcela dos seus investimentos em aplicações mais conservadoras.

Lembra que falamos antes que é difícil investir com rentabilidade, liquidez e segurança ao mesmo tempo? Variando a sua carteira de investimentos, você pode atender seus objetivos a curto e médio  prazo, além de manter uma reserva de liquidez, enquanto o resto do seu patrimônio é aplicado em busca de rentabilidade.

Isso te ajuda a diluir os riscos, e ao mesmo tempo  te auxilia a continuar aproveitando as diferentes oportunidades de fazer o seu dinheiro render. Vamos te dar um exemplo, digamos que alguém que invista apenas em Renda Fixa.

Ainda que essa seja uma postura mais segura, pode não oferecer o retorno desejado por um investidor agressivo. Já quem investe apenas em renda variável percebe que ela é arriscada e sujeita a oscilações, grandes riscos.

Você pode, digamos, escolher os investimentos que tenham mais a ver com o seu perfil agressivo e mesclar isso com algo mais seguro, que vai te render maior rentabilidade a longo prazo. Um bom exemplo disso é o investimento na Previdência Privada.

Ela é um tipo de investimento que pode ser usada tanto por conservadores, moderados e agressivos. Considerada segura pela Superintendência de Seguros Privados (Susep), é uma opção. Ótima dica para a diversificação de carteiras.

O ideal é que você sempre analise as modalidades de investimento e descubra quais conversam entre si, e que atendam suas necessidades.

2 - SAIBA OS RISCOS QUE PODE CORRER

Considere os riscos com cautela. Como dissemos, os riscos tomados por um investidor agressivo é calculado, por isso a importância de mais conhecimentos sobre o mercado financeiro.

Risco não diversificável:

Esse tipo de risco também pode ser chamado de sistemático, já que ele é referente ao sistema. Podem atingir qualquer modalidade de investimento e estão associados ao contexto que a sociedade está inserida.

Crises econômicas, instabilidade política, inflação, fatores desse tipo influenciam esse tipo de risco. Casos comuns que podem ser relacionados a ele é o que vemos diariamente no mercado de ações. Você já deve ter visto na Tv que o valor de empresas variou no dia de acordo com algum ocorrido.  

Riscos diversificados:

Já esse tipo de risco é relativo aos riscos individuais que os ativos estão expostos, que podem envolver setores ou empresas, mas não o contexto do mundo como um todo. Por exemplo, o mesmo risco que afeta o Facebook num escândalo de informações não afeta ações da Petrobrás.

investidor agressivo

Confira também - 5 respostas para quem vai começar a investir!

3 - ENCONTRE UMA EMPRESA SEGURA

Mesmo que você entenda bem de mercado financeiro, é essencial que você possa contar com um suporte que confie para gerir seus investimentos. É essa instituição que vai mediar essa sua relação com a sua aplicação, podendo inclusive interferir negativamente nisso.

Investir com segurança é como procurar um médico para uma cirurgia importante ou até escolher um inquilino para cuidar bem do seu imóvel. É preciso pesquisar bastante antes de contratar esse tipo de serviço.

Quando você vai comprar on-line em alguma loja pela primeira vez, você se preocupa, certo? E se ela não entregar o que comprei? O que você faz? Procura amigos que já compraram no local, busca na internet relatos de pessoas e encontra as reclamações e elogios sobre aquela empresa.

Na Ciclic, por exemplo, taxas são discutidas abertamente, os planos de previdência são regulados pela Susep e a empresa apresenta perfis para objetivos de médio e longo prazo. Além disso, tem uma equipe disponível a te atender e tirar todas as suas dúvidas.

Complemente sua leitura: Corretora de Investimentos Ciclic: previdência privada com as menores taxas!

E aí, o que você achou? Gostou das dicas para investir com segurança e ainda assim ser um investidor agressivo? Conta para a gente nos comentários sua relação com investimentos!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

veja também outros posts de Finanças pessoais

Vai investir dinheiro pela primeira vez? Confira os primeiros passos!
Finanças pessoais / 1 de novembro de 2018
Vai investir dinheiro pela primeira vez? Confira os primeiros passos!
Sobrou uma grana para investir. Ótimo, parabéns! Só que… você nunca investiu e não faz ideia de como funciona o universo dos investimentos. “Preciso...
Não tenha mais dúvida sobre como fazer para sobrar dinheiro no fim do mês!
Finanças pessoais / 1 de novembro de 2018
Não tenha mais dúvida sobre como fazer para sobrar dinheiro no fim do mês!
Seria sensacional se todos conseguissem sobrar dinheiro no fim do mês. Isso não é fácil, sabemos disso! Encarar essa missão é um desafio para...
Como juntar dinheiro? R$ 200 ao mês por 10 anos = R$ 24 mil para gastar!
Finanças pessoais / 29 de outubro de 2018
Como juntar dinheiro? R$ 200 ao mês por 10 anos = R$ 24 mil para gastar!
Você consegue guardar duas notas de cem reais mensalmente pelos próximos 120 meses? Imagina se tivesse começado a fazer isso em 2008… Quem era...

Veja algumas idéias do que você pode conquistar