Ciclic
Como declarar imposto de renda

Como declarar imposto de renda

Os primeiros meses do ano precisam ser planejados com cuidado dobrado, para ninguém correr o risco de ficar enrolado logo no início do ano.

Janeiro e fevereiro, são os meses para terminar de pagar as compras das festas de dezembro, além de pagar as primeiras dívidas do semestre, como: IPTU, IPVA, DPVAT, e os gastos escolares que englobam matrícula e compra de material escolar.

De março a abril, é o momento de declarar o famoso Imposto de Renda, que é o cálculo feito com base na renda e despesas que foram adquiridas durante os 12 meses do ano anterior. O imposto de Renda existe desde 1922 no Brasil, e é cobrado anualmente pela Receita Federal – vinculada ao Ministério da Economia, que também fiscaliza se o pagamento do imposto foi feito seguindo as regras acordadas.

O que precisa ser declarado

Toda a renda do ano anterior precisa ser declarada, como:  imóveis, automóveis, investimentos, saldo em conta, renda da venda de imóveis, gastos com planos de saúde, previdência, educação e todo gasto com dependentes, até se foi isento de tributação.

Quem deve declarar o Imposto de Renda

Nem todos os brasileiros precisam declarar o Imposto de Renda, apenas aqueles que:

  • Receberam valor anual superior a R$28.559,70
  • Tiveram ganhos de capital e operação em bolsa de valores
  • Em atividades rurais, a receita bruta anual foi maior que R$142.798,50
  • Teve bens e direitos superiores a R$300.000,00
  • Tornou-se residente brasileiro

As pessoas que não se enquadram em nenhum dos tópicos acima, não precisam declarar o Imposto de Renda.

Declarar o imposto da maneira adequada ainda deixa muitas pessoas de cabelos em pé, pensando nisso, trouxemos algumas dicas para você montar o seu imposto sem crise.

Passo a passo para declarar o Imposto de Renda

1: Junte todos os dados que serão necessários, seus e dos seus dependentes

2: No site da Receita Federal tem modelo do programa IRPF, faça o download

3: Preencha os seus dados, e os dados dos seus dependentes

4: Informe todos os seus rendimentos

5: Informe os pagamentos feitos que podem trazer deduções

6: Adicione seus bens com valor superior a R$5 mil, dívidas e direitos

7: Clique em “dependências” para conferir se ficou algum item sem preencher

8: Escolha entre declaração de imposto simplificado ou completo

9: Clique em “entregar a declaração” e emita o DARF, e seu Imposto de Renda está feito

Imposto completo ou simplificado

A escolha de qual imposto escolher ,vai depender da conclusão dos gastos que diminuem o valor que será pago no final, como por exemplo: gasto com plano de saúde ou dependentes.

O modelo simplificado concede um desconto que é padrão de 20% em cima da base do cálculo, limitado ao teto de R$16.754,34.

Por isso é importante preencher com todos os detalhes, porque se no final a soma das deduções for maior que o teto de R$16.754,34, é melhor optar pelo modelo completo.

A data da entrega do Imposto de Renda de 2020 foi prorrogada até às 23h59 do dia 30 de junho, caso o contribuinte não tenha enviado até essa data, terá que pagar uma multa.

Deixe seu melhor e-mail para receber nossos conteúdos