Blog Ciclic: Dicas e informações sobre seguros e serviços

8 dicas de como escolher um celular para você!

Os celulares são essenciais na vida das pessoas. Por meio deles, é possível trabalhar, se comunicar e se entreter. Mas, com tantas opções, como escolher um que seja bom? 

Neste artigo, vamos te apresentar todas as informações necessárias para te ajudar nessa decisão. Confira!

Veja como escolher um celular ideal. | Foto: Freepik.
Veja como escolher um celular ideal. | Foto: Freepik.

Existe um celular perfeito?

De forma resumida, produzir um celular perfeito com as tecnologias disponíveis hoje é como montar um quebra-cabeça impossível. Mesmo que se consiga encaixar todas as peças, o resultado será um aparelho massivo, pesado e caro. Isto é, pouca gente gostaria de comprar e, mesmo quem curtisse, provavelmente não teria dinheiro suficiente para pagar.

Por isso, não trabalhamos com a ideia de um celular perfeito, mas sim o ideal para cada pessoa, que atenda às necessidades e se enquadre nos gostos de cada um.

Como escolher um celular?

Atualmente, existe no mercado uma forte concorrência entre as empresas desse ramo. Como as opções crescem a cada instante, escolher um celular é uma decisão difícil e que precisa ser tomada com atenção.

A respeito das marcas, temos as poderosas como Apple e Samsung, além de players como LG e Motorola, que estão no mercado há um tempo e sempre estão em alta. Isso sem falar nas mais atuais, como a Xiaomi, que entrega aparelhos com boas configurações por valores mais baixos. 

Portanto, para a pergunta “como escolher um celular?” existem diferentes respostas, já que os smartphones apresentam diversas características. Porém, no geral, é preciso avaliar a marca, o modelo, o custo-benefício e a ficha técnica. Assim, você saberá qual é o aparelho ideal para você.

O que levar em conta na hora da escolha?

Como mencionamos acima, uma das coisas que deve se levar em conta no momento de escolher um celular é a sua ficha técnica. Essa é a parte mais importante. É necessário analisar as especificações do telefone, identificando todos os atributos. Além disso, é preciso avaliar o melhor preço. Afinal, escolher um celular bom e barato é o desejo de muitas pessoas.

Por isso, separamos algumas dicas para você. Confira:

Design e tamanho

A tendência é que as telas dos dispositivos fiquem cada vez maiores. Porém, ser maior não significa parecer um “tijolão”. As empresas estão investindo em displays com bordas bem finas, pois, assim, conseguem aproveitar melhor o corpo do aparelho.

Grande, pequeno ou médio? A escolha do tamanho do celular é algo bastante pessoal. Alguns consumidores preferem dispositivos maiores, já outros preferem os menores. Para tentar suprir as diferentes opiniões dos clientes nesse quesito, a Apple, por exemplo, quando lança um smartphone, costuma colocá-lo em 2 ou até 3 tamanhos distintos.

Assim também acontece com a escolha do design. Um celular bonito para uma pessoa pode ser feio para a outra. É aquele famoso ditado: “gosto cada um tem o seu”. 

Ao avaliar o design dos aparelhos, foque também no acabamento de cada um e em outros atributos que podem agregar para que o celular seja durável e resistente, como proteção contra água e o material de construção do chassi.

Tela

Como escolher um celular pela tela. | Foto: Freepik.
Como escolher um celular pela tela? | Foto: Freepik.

A principal forma de interação com o aparelho é a tela, por isso, ela pode ser considerada como um aspecto fundamental do celular e deve ser levada em conta na hora de escolher.

Existem três itens técnicos que servem para diferenciar a qualidade da tela e saber se o modelo é de entrada ou mais sofisticado: resolução, tecnologia do painel e velocidade. 

Para quem gosta de assistir filmes e séries no celular, a tela de alta resolução é importante. Nesse caso, os aparelhos intermediários e avançados que possuem resolução Full HD+ oferecem alta qualidade na imagem e são recomendados para esses consumidores.  

Mas caso esse não seja o seu foco, pode ser que resoluções mais altas não façam tanta diferença e, provavelmente, aparelhos com tela HD e HD+ devem servir. Hoje, até os celulares básicos chegam com tela HD+, que apresenta uma qualidade inferior da anterior e é voltada para usuários menos exigentes.

Uma dica simples que pode ajudar na verificação do nível de definição de cada tela é observar a densidade de pixels, representada pela sigla ppi. Essa medida indica a quantidade de pixels em cada polegada da tela e quanto maior esse número for, o telefone tende a apresentar as imagens com maior riqueza de detalhes. 

Caso a densidade seja igual ou superior a 326 pixels a cada polegada, a tela apresenta alta definição. Se esse número for inferior, o usuário pode acabar percebendo imagens e interface gráfica mais granuladas. O ideal é que seu aparelho tenha, pelo menos, 300 ppi, pois estudos revelam que essa é a quantidade de pixels por polegada visível ao olho humano. 

Outro critério importante são as tecnologias de tela. Existem dois grandes grupos:

  • display OLED: usado, normalmente, em aparelhos premium;
  • telas IPS LCD: comuns em celulares de entrada ou intermediários. 

No geral, o display OLED e suas variações são superiores, apresentando melhor qualidade. Esse tipo oferece cores mais precisas, brilho alto, melhor contraste e até mesmo melhor economia de energia. O LCD é inferior, mas possui um preço mais acessível e uma qualidade boa. Ele pode render telas com reprodução de cor mais precisa dependendo do fabricante.  

A velocidade da tela também precisa ser verificada. Esse indicador é medido em Hertz (Hz) e determina quantas vezes o display atualiza por segundo. Isso significa que quanto mais rápida a tela, mais fluidas são as transições. 

Os celulares mais caros ou intermediários mais recentes podem oferecer taxas de atualização maiores de 90 Hz ou 120 Hz, fazendo com que as imagens se atualizem mais rápido. Já o padrão 60 Hz é o mais comum na indústria de smartphones. 

Processador

O processador é que vai ditar o desempenho do aparelho, por isso, acaba sendo o cérebro do celular. É ele que recebe e realiza as instruções passadas pelo sistema operacional e os aplicativos utilizados. Além disso, é o responsável por cálculos que o smartphone realiza. Quanto mais poderoso ele for, melhor o desempenho do celular. 

Na hora de comparar processadores, existem dois critérios principais:

  • quantidade de núcleos (quad-core para quatro núcleos, hexa-core para seis e octa-core para oito);
  • velocidade (medida por GHz).

Quanto mais núcleos, mais instruções o processador pode realizar ao mesmo tempo, oferecendo uma performance melhor. Quanto maior a velocidade, cada um dos núcleos pode dar conta de mais instruções em uma unidade de tempo. 

A maioria das fichas técnicas dos celulares informa esse dado, mas você também pode pesquisar testes de desempenho do processador. Dessa forma, você entenderá se o aparelho se encaixa ou não nas suas necessidades. 

Memória RAM

A memória RAM é a quantidade de espaço que o aparelho usa para operações fundamentais. Ela guarda arquivos e dados para que o sistema do celular consiga acionar os aplicativos com mais rapidez. 

Hoje em dia, os smartphones mais caros têm quantidades de memória RAM na casa dos 8 GB ou 12 GB. Só que os aparelhos mais baratos podem aparecer com a metade disso ou até menos. É importante destacar que, no caso da Apple, não é divulgada oficialmente a capacidade de memória RAM.

Armazenamento

A quantidade de armazenamento, como o nome já diz, determina quanto espaço o aparelho tem para armazenar arquivos, aplicativos, fotos e documentos. 64 GB tende a ser o suficiente para dar conta das necessidades básicas de qualquer usuário. Com 32 GB, avisos de que o celular está ficando sem espaço podem aparecer. Existem ainda aparelhos com 128 GB, mas são mais caros.  

Uma solução é procurar modelos que permitam expandir o armazenamento com o uso de cartões de memória. A Samsung, por exemplo, oferece essa expansão. 

Câmeras

Saiba como escolher um celular para tirar foto. | Foto: Freepik.
Saiba como escolher um celular para tirar foto. | Foto: Freepik.

Para quem gosta de tirar fotos, avaliar a câmera é essencial. Apenas a resolução não define sua qualidade, sendo necessário verificar se ela possui abertura das lentes, disponibilidade de mais de uma câmera, perfil das lentes e recursos adicionais. 

Bateria

Por mais que a capacidade em mAh influencie, é importante pesquisar a real autonomia do aparelho, que também depende de outras especificações. Para saber se um celular apresenta uma boa bateria, a recomendação é que o mesmo ofereça, pelo menos, um dia completo com ela.

Grande parte dos aparelhos atuais tem capacidade superior a 4.000 mAh, o que deve ser suficiente para um dia de uso. Além disso, outro ponto envolvendo a bateria é que recursos de carregamento rápido sem fio ou carregamento reverso são bons. 

Preço

Combinar qualidade e preço é tudo que as pessoas querem. Com tantas varejistas de eletrônicos vendendo smartphones, é sempre bom procurar em qual loja ou site confiável está mais barato. Por isso, sempre pesquise antes de comprar. 

Hoje, encontramos celulares de diferentes preços. Com certeza algum irá te atender e apresentar o melhor custo-benefício.

Ter um celular é importante, mas protegê-lo é fundamental. Por isso, a Ciclic, empresa brasileira 100% digital, oferece uma proteção completa e internacional para o seu aparelho, contra roubo, furto qualificado, quebra e muito mais.

Depois de escolher seu celular, opte pela melhor opção de seguro para ele. Saiba mais sobre o Seguro Celular da Ciclic!